Sector Grossista em queda livre

20 Abril 2011

Em 2009, as vendas desceram 4,6%, num contexto de declínio da conjuntura económica e contracção de gastos fora de casa, em especial em bares e restaurantes. No entanto, no ano passado, as vendas grossistas de alimentação e bebidas para hotelaria cresceram 0,8% para 1.260 milhões de euros.

O comércio de produtos de alimentação representa 57% do total (718 milhões de euros), correspondendo o restante (43%) à venda de bebidas.

Os estabelecimentos cash & carry alcançaram uma facturação consolidada de 2,375 mil milhões de euros no passado exercício, mais 1,1% do que em 2009. Este tipo de estabelecimentos aumentou também a penetração no canal de hotelaria durante os últimos anos, em detrimento dos grossistas tradicionais.

No final de 2008, o número de grossistas de alimentação para hotelaria com actividade no mercado português situava-se em 9.150. O sector é constituído sobretudo por pequenas empresas e empresários em nome individual que actua à escala local.

O Norte é a região com maior número de empresas, reunindo 27% do total nacional. Segue-se a região Centro e a de Lisboa, ambas concentram perto de 80% dos grossistas do sector.